Poucas esperanças na COP 18.

Esta semana será realizada em Doha, no Catar, a COP 18. O evento discute a continuidade do protocolo de Kyoto que expira ao final de 2012 e tem como objetivo estabelecer novas metas de redução de carbono até o ano de 2020. Apesar da importância da conferência existe uma certa desconfiança quanto ao sucesso da reunião. O fracasso da RIO+20 realizada esse ano no Brasil aponta para um possível fracasso em Doha também. Países querem estabelecer metas particulares e cumpri-las de acordo com o seu ritmo econômico. No entanto, muitos reconhecem que sem um esforço conjunto será impossível atingir as metas de redução na emissão de carbono.Climate_change_UNEP

Se fizermos uma análise dos últimos 40 anos, desde que as reuniões sobre as mudanças climáticas começaram a tomar forma, veremos que poucas metas do protocolo de Kyoto foram atingidas. Além de algumas substâncias que foram banidas, outras que chegaram a ser banidas e depois voltaram a ser utilizadas, pouca coisa mudou no cenário do aquecimento global. Pelo contrário, estamos muito longe de atingir as metas do protocolo. No ano que deveríamos ter baixado em 5,6% as emissões de carbono em relação a 1990, aumentamos a emissão em 2 gigatons/CO2 em relação a 2011. E segundo o PNUMA é mais provável que estejamos em 2020 com um déficit de 8 a 13 gigatons/CO2. Ou seja, seguindo o ritmo que seguimos, em 2020 estaremos emitindo uma China a mais do que deveríamos se quiséssemos estabilizar o aumento da temperatura global. Se todos os países cumprirem o que agora prometem, ficaremos apenas 60% acima da meta. O que seria insuficiente para estabilizar o aumento da temperatura global em até 2˚C até o final do século.

A COP 18 se torna um evento de extrema importância para a questão climática global. Se com as metas do protocolo de Kyoto já estamos caminhando para um futuro apocalíptico, sem a existência de um acordo climático ficará mais difícil que resoluções sejam tomadas. As novas gerações esperam ansiosas pelo resultado da conferência, é o futuro delas que está em jogo.

 

Outras informações: http://www.unep.org/newscentre/Default.aspx?DocumentID=2698&ArticleID=9335&l=en

Anúncios