A Política Nacional de Resíduos Sólidos.

lixoUm dos grandes problemas ambientais que a humanidade enfrenta hoje é o acúmulo de resíduos sólidos em locais impróprios, contaminando lagos e rios, sujando ruas, florestas, praias e qualquer outro lugar da onde a espécie humana já tenha se aproximado.

Com o objetivo de dar a estes resíduos um tratamento adequado foi criada a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei nº12.305 de 2010.

Um dos principais objetivos da PNRS é eliminar os lixões em todo território nacional. Com o fim dos lixões, o lixo deverá ser encaminhado para um aterro sanitário, forrado com manta impermeável, para evitar a contaminação do solo. O chorume deve ser tratado e o gás metano, produzido pela decomposição anaeróbia dos compostos biodegradáveis, terá que ser queimado. 

A punição aos municípios que não se adequarem, conforme a Lei de Crimes Ambientais, prevê multas que variam entre R$5 mil e R$50 milhões.

Para realizar a PNRS é preciso criar uma parceria entre fabricantes, comerciantes, cidadãos e titulares de serviço de manejo de resíduos sólidos e logística reversa. A conscientização da população e a parceria da iniciativa privada, das cooperativas de catadores e do poder público é fundamental para tornar possível a execução dessa política em nível nacional.

audibel-ecociente-vidroEstima-se que a reciclagem dos resíduos sólidos de todo o país possa gerar uma renda anual de até R$8 bilhões, considerando os benefícios na conservação do meio ambiente, na redução da produção de matérias primas e na renda salarial distribuída a todas as cooperativas de catadores (IPEA).

O aproveitamento do biogás dos aterros sanitários também pode ser uma importante fonte de renda e de geração de energia limpa. Uma grande quantidade de metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2) é produzida na decomposição dos resíduos orgânicos. Esses gases representam de 6% a 20% do total anual do gás metano emitido na atmosfera (IPCC, 1995). Aproveitar esses gases representa não só uma diminuição das emissões na atmosfera como também um grande benefício pela geração de energia elétrica e gás natural.

Cartaz Tempo de Decomposição Para concretizar essas ações, o primeiro passo é a instauração de coleta seletiva e a criação das centrais de triagem e tratamento de resíduos em todos os municípios. Assim começa a reciclagem. 

Depois da coleta seletiva, os resíduos são separados e levados ao destino correto. A partir daí recebem o tratamento adequado de acordo com cada tipo de material, gerando um ambiente limpo, uma cadeia produtiva de empregos e uma fonte abundante de recursos.

Com a prorrogação do prazo, ampliado em julho de 2015, alguns municípios terão até o ano de 2021 para se adequar a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Você encontra mais informações no link: http://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/residuos-solidos 

O vídeo abaixo trata de um modo simples e integrado as diversas maneiras com que podemos reciclar nossos resíduos, gerando benefícios ambientais, sociais e econômicos.

Outra importante fonte de recursos está no aproveitamento da biomassa, que garante geração de energia elétrica e de gás natural através da decomposição dos resíduos orgânicos. Esse vídeo mostra os diferentes resíduos utilizados e como eles são aproveitados nos diversos estados em que são encontrados, gerando renda a partir de técnicas ecológicas de manejo.

O que é Logística Reversa? 

É a responsabilidade que os produtores tem sobre a sustentabilidade dos materiais utilizados em seus produtos e sobre a cadeia de reciclagem deles.

Conheça os R’s da Reciclagem:

.Reduzir

.Reciclar

.Reutilizar

.Repensar

.Recusar

.Reclamar

.Reeducar

Faça a sua parte, de um destino correto ao seu lixo! Deixe um planeta mais bonito para as futuras gerações!

Anúncios